Notícias

09/8/2016 - Olimpíadas: conheça os financiadores do ouro de Rafaela Silva

Nascida na Cidade de Deus, a judoca Rafaela Silva, de 24 anos, levou o outro olímpico na categoria até 57kg no final da tarde de ontem e comoveu com sua história de crescimento e superação. Como outros jovens e crianças de regiões de baixa renda no Rio de Janeiro, Rafaela começou a se relacionar com o esporte através do Instituto Reação, criado pelo ex-judoca e comentarista Flávio Canto e financiado por grandes  nomes  dos  negócios e do mercado.

Para existir, o instituto conta com o apoio, por exemplo, da GAP Asset Menagement, que em 2010 lançou um fundo de renda fixa atrelado ao CDI cuja receita líquida é direcionada integralmente a apoiar os projetos do Reação especificamente.

Entre os outros parceiros chamados “faixa laranja”, o Reação conta com nomes como a Estácio; o Grupo Wilson Sons; a Aliansce Shopping Centers; a seguradora Austral e o escritório de advocacia Mattos Filho, por exemplo. Também cosntam programas governamentais de incentivo ao esporte.

Também há apoiadores que entram com recursos mais robustos: na “faixa marrom” há a IBM e a Vale, enquanto a “faixa preta” estampa o nome da Oscar Iskin. A lista completa pode ser acessada no site do instituto.

Criado em 2003, o Reação fomenta o judô como forma de inclusão social e desenvolvimento humano. De acordo com a página eletrônica da ONG, são cerca de mil e duzentas crianças, adolescentes e jovens a partir de quatro anos são beneficiados em cinco polos – Rocinha, Cidade de Deus (Jacarepaguá), Tubiacanga, Pequena Cruzada e Deodoro, todos no Rio de Janeiro.Além de Rafaela, sua irmã, Raquel Silva, também treinou dentro do Instituto e chegou a ser campeã pan-americana – a primeira a levar o título do Reação.


Fonte: Infomoney
--- wss---